O blog da Anja!

O blog da Anja!
Eu sou uma Anja dos tempos modernos que adora contar histórias! Gosto de dar asas à imaginação.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Não atirei o pau no gato!



Esta música infantil tão conhecida "Atirei o pau no gato" sempre deixou-me incomodada e curiosa desde que era criança. Afinal o que fez o pobre do gato para lhe atirarem com o pau? E porque razão essa criança que fez um acto de maldade para com o felino não foi repreendida por essa tal de dona Chica? A criança queria ferir o felino, apenas divertir-se com a maldade ou castiga-lo? Será, porque para a maioria, esta música não teria tanta graça nem o mesmo impacto se fala-se de cuidar, tratar ou fazer um carinho ao animal? Podemos assim constatar que as músicas infantis, de antigamente já tinham um cariz deformado, nada educativo e violento, neste caso para com os animais. Mesmo, sendo apenas uma música infantil, que à primeira vista parece inocente, divertimo-nos e rimo-nos, inclusive eu e muitas gerações, a cantar e a repetir uma história de dor infligida a um animal. É algo tão enraizado na nossa cultura, que é perfeitamente aceitável e consentido pela sociedade. Creio que nos infantários e em todas as escolas primárias, até hoje é ensinada esta música aos mais novos. Ninguém reflecte sobre a mensagem negativa e de péssimo exemplo que essa "inocente" música transmite às crianças que queremos que sejam dóceis, carinhosas, equilibradas e que respeitam as pessoas, a natureza e os animais. Podem achar que eu estou a exagerar, mas é nessas idades tão precoces que se forma a personalidade de uma criança. A criança aprende com os exemplos dos adultos, tanto os bons como os maus exemplos. Distinguir o certo do errado e o bem do mal é fundamental nestas idades. Se o facto de atirar um pau no gato for um motivo de descontração, boa disposição e de risota, esse acto agressivo torna-se banal, consentido e incentivado. E o reflexo dessa aprendizagem vê-se diariamente na internet ou no youtube, crianças e adultos que agem de uma forma cruel, fria e desumana contra os pobres dos animais que nunca fizeram mal a ninguém.

Sem comentários:

Enviar um comentário